Home > ADM Worldwide > Brasil > Nossos Compromissos

Nossos Compromissos

Moratória da Soja no Bioma Amazônia
A ADM é signatária da Moratória da Soja, tendo assumido o compromisso de não comercializar soja produzida em áreas desmatadas do Bioma Amazônia após 24 de julho de 2006.

A Moratória da Soja é uma iniciativa da ABIOVE (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais) e ANEC (Associação Nacional dos Exportadores de Cereais) para atender a demanda do mercado internacional por produtos sustentáveis e não associados ao desmatamento. A moratória abrange cerca de 90% da comercialização de soja no Brasil.

O monitoramento das áreas desmatadas é feito pela ABIOVE por meio de imagens de satélite. Caso as imagens mostrem uma área de mata nativa desmatada para o plantio de soja – mesmo que esta área seja pequena – impossibilitará a venda de toda a produção de soja da propriedade para as empresas signatárias da Moratória da Soja.

Para mais informações, acesse: http://www.abiove.com.br/ss_moratoria_br.html

Lista de Áreas Embargadas do Ibama
A ADM não comercializa grãos produzidos em áreas embargadas pelo IBAMA, assim como não negocia a venda de insumos ou financiamento destinados para estas áreas embargadas.

Desde abril de 2008 o IBAMA passou a divulgar em seu site uma lista pública com todas as áreas embargadas pelo órgão por terem sido irregularmente desmatadas ou queimadas. A legislação estende a responsabilidade pelo crime ambiental a toda cadeia produtiva.

A Lista de Áreas Embargadas é atualizada diariamente e está disponível para consulta no site do IBAMA. http://siscom.ibama.gov.br/geo_sicafi/

Pacto Nacional Pela Erradicação do Trabalho Escravo
A ADM é signatária do Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo desde 2007, tendo assumido o compromisso de não negociar com fornecedores ou clientes cujos nomes constam na Lista do Trabalho Escravo do Ministério do Trabalho.

O Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo é um acordo em que empresas assumem publicamente a responsabilidade de não admitir formas de trabalho similares à escravidão na empresa ou em qualquer ponto de sua cadeia produtiva – sejam fornecedores ou clientes – cujos nomes constem na lista publicada pelo Ministério do Trabalho de empresas e pessoas autuadas por exploração do trabalho escravo.

A Lista do Trabalho Escravo está disponível para consulta nos sites: http://www.mte.gov.br/trab_escravo/cadastro_trab_escravo.asp

Copyright 2016 Archer Daniels Midland Company   Inside(out)   Online Privacy Statement   Terms of Use   Compliance